Archive for the ‘roupa’ Tag

O que vestem os skatistas? (Skate 3)

Sábado, Março 8th, 2014

A roupa que escolhemos para usar no nosso dia-a dia traz alguns significados acerca da nossa personalidade, contexto social e cultural. Muitas vezes pode nos reconhecer como pertencentes a um grupo. É uma forma de nos identificarmos com o outro e continuar preservando nossa individualidade. Às vezes, basta olhar as roupas de uma pessoa para conseguir identificar a qual grupo pertence, que tipo de música ouve, o que gosta de fazer, onde frequenta…

Parece complicado, mas não é. O jogo Skate 3 (EA, 2010) vai nos ajudar a entender o processo. Na verdade, esse jogo traz outras conexões com o universo da moda e marketing; mas isso será assunto de outro post.

Cena de Skate 3 (EA, 2010)

Cena de Skate 3 (EA, 2010)

Até meu filho começar a andar de skate e mudar completamente seu estilo de vida, eu tinha pouco prestado atenção nesse grupo. Mas eles têm um jeito peculiar de se comportar e vestir que fez com que o guarda roupa do meu filho se transformasse da noite para o dia.

O novo estilo do meu filho.

O novo estilo do meu filho.

O skate nasceu na década de 60 na Califórnia, quando um grupo decidiu se divertir com pranchas nas ruas das cidades. Nos anos 70, foram inventadas as rodinhas de uretano por Frank Nashworth, que na época trabalhava em uma fábrica do material. E nessa mesma época, um grupo de garotos, os Z-boys, levaram as manobras do surf para as ruas revolucionando o esporte. Em 1977, houve o primeiro campeonato em pista aqui no Brasil. E, em 1979, Adam Gelfand inventou o Ollie, manobra que se tornou a base de muitas outras.

Z- Boys e o começo do estilo de estilo skatista.

Z- Boys e o começo do estilo de estilo skatista.

Na década de 80, Rodney Mullen criou uma série de manobras como o flip e o 360 flip. E, Tony Hawk se torna um profissional do esporte aos 14 anos; é considerado uma lenda na modalidade vertical. Os anos 90 foram marcados pelo surgimento do swichstance vertical, a partir daí o skate não tinha mais parte da frente ou de trás sendo tudo igual.

 Rodney Mullen

Rodney Mullen

alanolliegelfand

Alan Gelfand

aRT tony CRP hawk

Tony Hawk

De lá pra cá, o grupo de skatistas sempre se comportou e se vestiu de forma parecida, mas o estilo foi mudando com o tempo. Hoje, os identificamos por suas calças muito largas quase caindo, camisas de malha enormes, boné e um tipo de tênis específico. Só de vê-los já podemos supor as músicas que gostam de ouvir, onde gostam de estar e alguns dos seus hábitos. O mercado hoje possui várias marcas que se especializaram nesse estilo. Elas fazem seu marketing patrocinando alguns esportistas importantes.

Em skate 3, você pode experimentar um pouco desse universo. É possível escolher peças de roupas para seu avatar que combinem com esse estilo do grupo. Aqui vemos as roupas como identificador do sujeito como parte de um grupo, o de skatistas. Como jogador, você pode escolher as cores, marcas e modelos de roupas, o que torna seu avatar único dentro do grupo. Então, a moda atua, também, como diferenciação.

Skate 3

Skate 3

O legal do jogo, além de poder vestir seu personagem como quiser, é que é possível dividir a pista com grandes nomes desse esporte, e quem sabe, com muito treino, superá-los em manobras.

E o que sua roupa diz sobre você?

Anúncios

Elizabeth – Bioshock Infinite

Domingo, Setembro 1st, 2013

Bioschock Infinite é um jogo em primeira pessoa que se passa na cidade flutuante de Columbia. Nunca joguei nenhum outro da série mas fiquei completamente envolvida pelo complexo enredo deste aqui. É como aquela sessão de cinema que acaba mas você fica todo o trajeto de volta pra casa (e talvez nos dias que se seguem também) só pensando nas cenas na tentativa de apreender todas as informações e acontecimentos.

Columbia é uma cidade linda, com suas ruas impecavelmente limpas, seu sistema de transporte via Sky-lines e suas praças, embora por traz disso tudo estejam as relações fundamentadas no racismo e na superioridade do homem branco. Esteticamente falando o universo de Bioschock Infinite se assemelha à ficção especulativa do Steampunk.

cidade de columbia

O steampunk ficou conhecido no final dos anos 80 e início dos 90 (lembrar dos filmes “De Volta para o Futuro III”, “O Enigma da Pirâmide”, “Frankenstein de Mary Shelley”) porém sua origem é associada às obras do século XIX de Julio Verne, Mary Shelley entre outros. Geralmente a ficção steampunk se ambienta em épocas passadas como a era vitoriana (século XIX) mas com uma tecnologia mecânica e à vapor muito mais evoluída para o tempo. Nesse contexto seria possível existir, em pleno século XIX, dirigíveis voando pelos céus, um sistema de transporte a vapor que fosse conduzido por trilhos flutuantes, uma cidade inteira mantida no céu, um pássaro robô (Songbird) entre outras coisas possíveis de serem contempladas em Columbia.

Dentro de todo esse cenário está Elizabeth, peça (personagem) fundamental em torno da qual o jogo se desenvolve. Ela é a grande companheira do protagonista, Dewitt, ajudando-o nas horas mais difíceis e dialogando com ele durante todo o percurso. É através dela e suas infinitas questões que podemos entender um pouco sobre Dewitt e o enredo do jogo.

primeiro traje de elizabeth

Mas vamos ao que interessa, o figurino de Elizabeth! A costume designer, Claire Hummel o criou seguindo essa linha de raciocínio da ficção steampunk, baseando-se no guarda roupa da era vitoriana e pós eduardino, nos quais, as mulheres tinham suas cinturas finas e bem demarcadas pelo uso de espartilho (usado por baixo das roupas).  O tipo de tecido e decoração da veste variava de acordo com o status social da mulher.

sketch Elizabeth

Elizabeth aparece no jogo com dois figurinos diferentes. No primeiro ela está com uma saia azul (cor muito presente na era vitoriana) que marca bem sua fina cintura, com pregas presas por tiras de tecido com rebites de metal ao estilo steampunk. Sua camisa de botões, com gola azul e detalhes dourados revelam que Elizabeth não é uma garota de classe inferior, assim como, a expõe como mulher vulnerável e recatada que precisa ser protegida.

traje 1 de elizabeth

Quando Elizabeth resolve tomar uma postura mais atuante na trama para fugir de Columbia, ela muda seu figurino. O azul vitoriano ainda está presente, espartilho fica exposto deixando de lado o recato e, até seus sapatos agora, mostram uma situação de status superior (afinal toda essa vestimenta foi tirada do guarda-roupa da falecida primeira dama de Columbia).

segundo traje de elizabeth

Vale muito a pena jogar e se envolver nesse universo, não só pela beleza estética mas também pela fascinante história.